Follow by Email

sábado, 25 de janeiro de 2014

NEBULOSAS


As nebulosas são nuvens de poeira, hidrogênio e plasma. São constantemente regiões de formação estelar. Como o processo de formação das estrelas é muito violento, os restos de materiais lançados ao espaço por ocasião da grande explosão formam um grande número de planetas e de sistemas planetários.

1 - Nebulosa da Bolha.
2 - Conhecida como “Olho de Deus”, a nebulosa Helix teve essa incrível imagem capturada pela Nasa. A tonalidade violeta foi registrada pelo telescópio Galaxy Evolution Explorer, também chamado de Galex, no Instituto de Tecnologia de Passadena, na Califórnia (Estados Unidos).
3 - Em novembro de 2013, a Nasa divulgou uma imagem da NGC 6537, apelidada de nebulosa da Aranha Vermelha. Ela fica a 4.000 anos-luz da Terra. A imagem mostra a estrutura complexa que uma estrela normal pode ganhar quando ejeta a sua camada externa de gás e se torna uma anã branca.
4 - Nessa imagem é possível observar finos filamentos de poeira e gás na nebulosa de Cygnus Loop. Ela é um remanescente de supernova que fica a cerca de 1.500 anos-luz de distância. A nebulosa é parte de uma enorme explosão estelar deixada para trás que ocorreu entre 5000 e 8000 anos atrás. Há quem diga que é possível enxergar a cabeça de uma mulher nessa foto.
5 - A formação estelar chamada M57 também é conhecida como nebulosa do Anel. O anel central da nebulosa tem cerca de um ano-luz de diâmetro e fica a 2300 anos-luz da Terra, na constelação de Lira, ao norte do céu. Quando vista da perspectiva da Terra, o seu formato arredondado a torna extremamente parecida com um anel.
6 - A NGC 6302 é conhecida como nebulosa Borboleta e fica na constelação de Escorpião, dentro da Via Láctea. Apesar da bela aparência, a imagem retrata a morte de uma estrela que, um dia, já teve mais de cinco vezes a massa do Sol. As “asas” são gases aquecidos a quase 2 mil graus Celsius.
7 - Essa nebulosa, chamada W50, é um remanescente de supernova. Isso significa que ela é um corpo celeste que surgiu após a explosão de uma estrela. Com 20 mil anos de idade, o formato lembra uma espécie de peixe-boi da Flórida, que está ameaçada de extinção.
8 - Esta nuvem de gás brilhante é conhecida como NGC 2736 e fica na constelação austral da Vela, a cerca de 800 anos-luz de distância da Terra. A parte mais brilhante dessa nebulosa parece um lápis. Por isso, o aglomerado recebeu o apelido de nebulosa do Lápis. Mas muitos cientistas dizem que, na verdade, sua estrutura parece mais uma vassoura de bruxa.
9 - A nebulosa Cabeça de Cavalo fica na Constelação de Órion, a 1.300 anos-luz da Terra. Por causa da forma peculiar e de fácil reconhecimento, essa nebulosa é um dos objetos celestes mais fotografados pelos astrônomos.
10 - A nebulosa, cujo nome técnico é NGC 3324, também é conhecida como Gabriela Mistral. Trata-se de uma homenagem a poetisa chilena escolhida como Nobel de Literatura em 1945, por conta do rosto em perfil formado de gás e poeira no local. A região da nebulosa de Gabriel Mistral brilha por causa da intensa radiação ultravioleta de várias jovens estrelas e quentes no local.
11 - Em 1995, astrônomos usaram o telescópio Espacial Hubble para fazer uma serie de imagens da nebulosa Ampulheta, também chamada de MyCn 18. Aqui, delicados anéis de gás coloridos ajudam a entender seu formato: o nitrogênio está em vermelho, o hidrogênio em verde e oxigênio em azul.
12 - A nebulosa Bola de Futebol, ou Kn 61, foi encontrada pelo austríaco Matthias Kronberger, astrônomo amador. Ele vasculhava os dados obtidos pelo telescópio Kepler, da Nasa, quando a encontrou.
13 - Dois centros de observação da NASA combinaram dados para criar esta imagem da nebulosa Olho de Gato, localizada a 3 000 anos-luz da Terra. A intensidade do brilho da cor alaranjada indica a emissão de raios-X.
14 - A nebulosa Colar é um anel brilhante, que mede 19 trilhões de quilômetros de largura. Ela tem diversos “pontos” formados por aglomerados densos de gás. Quando a estrela morreu e formou a nebulosa há cerca de 10 mil anos, o processo “engoliu” sua estrela companheira. A pequena continuou a orbitar dentro da órbita da grande, o que aumentou a rotação de todo o conjunto.
15 - O Observatório Europeu do Sul (ESO) divulgou uma fotografia da nebulosa Pata de Gato. Essa nebulosa também é conhecida como NGC 6334 e fica na constelação de Escorpião, a 5.500 anos-luz de distância da Terra. Na fotografia, ela aparece como nuvens avermelhadas cheias de um gás brilhante em um céu escuro. A região tem cerca de 50 anos-luz de diâmetro e milhares de astros.
16 - A PSR B1509-58 foi apelidada de nebulosa Mão de Deus. Ela tem 150 anos-luz de comprimento e pelo menos 1700 anos de idade. A imagem feita pelo observatório de raios-x Chandra ganhou a tonalidade azul por causa de um pulsar, uma estrela que gira rapidamente no espaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário