Follow by Email

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

ENIGMAS DO ESPAÇO

6 parte



ENIGMAS DO ESPAÇO


"- Diabos...  Diabos...   Que   diabo  é  isso?"
" - Controle da missão chamando Apolo  11,
 câmbio, câmbio. O que está acontecendo aí?"
"Enormes.. Oh meu Deus... São enormes... Vocês
não acreditariam. Aviso que há outras espaçonaves
por   aqui...  Estão  espalhadas  na  outra  borda  da
cratera...   Estão  aqui na Lua, observando a gente!"
(20   DE  JULHO  DE  1969,    DIÁLOGO  DO  CORONEL ELDWIN
 ALDRIN COM A NASA, ANTES DO PRIMEIRO POUSO NA LUA)



     O incrível rosto no solo do planeta Marte

Região de Cydonia, onde além do rosto existem outras surpresas


Tais como várias pirâmides......


... Outro impressionante rosto leonino

Além de estranhas edificações.........

Como por exemplo essas muralhas!

Visão mais detalhada dos estranhos monumentos

                         Perspectiva geral deste conjunto, em cores e sob outro ângulo

A estilização de um animal semelhante ao golfinho e
também estranhas edificações lineares fazem
parte dos mistérios presentes no solo marciano!


Em meio a essa profusão de enigmas, vemos nesta
outra impressionante  foto  aquilo que parece ser as
 ruínas de várias outras edificações!


E como se não bastasse tudo isso, um terceiro rosto
ao lado de outro curioso monumento em uma região próxima!


E o quê dizer dessa incrível e além de tudo gigantesca
estrutura  situada   em   Valles  Marineris, que por sinal
lembra  o formato  do corpo de uma estranha criatura?
Note-se a sua face.



Neil  Armstrong,   Michael Collins e Edwin Aldrin, os
primeiros seres inteligentes a chegarem na Lua?....


Errado!  Bem  antes  deles,  as    primeiras   sondas
exploratórias   fotografaram  estranhas    máquinas
percorrendo  o    seu  arenoso  solo. Tais como esta
que  saía  do   interior  da  Cratera  Vitello  e  ainda
deixava  as  marca das suas esteiras de locomoção
na retaguarda!


E também no solo da Lua, estranhas construções,
tais como estas, estão presentes!

canais   ou   pontes   fotografados  no  solo lunar


Nas  proximidades  da  Cratera  Triesnecker,
outras gigantescas edificações se estendem
por uma imensa área!


Nesta foto obtida pela Apolo-15, é digna de nota, à direita,
uma  enorme  edificação  em  forma   de  cúpula,  bem  no
interior da Cratera Humboldt. Ao seu lado, curiosas
estruturas  lineares   também  se  fazem  presentes.


Um astronauta tendo ao fundo o curioso monu-
mento denominado " O Domo de Cristal Lunar",
situado em uma outra região.

O incrível Domo de Cristal, que inclusive emite
intensa luminosidade! Reparem na sua base.


Este outro curioso monumento lunar retrata um rosto, perfeito nos seus mínimos detalhes, visível no topo da foto. Reparem os olhos, o nariz, a boca e a orelha, além da parte superior completamente aplainada - sugerindo de pronto a manipulação por seres inteligentes que não o homem terrestre. Esta foto foi obtida pela missão Apollo-14 e, por razões óbvias, não foi oficialmente divulgada pela NASA.

"O único modo de descobrir os limites do possível, é de se aventurar um pouco para além deles, para o impossível"
(Segunda Lei de Clarke)


No início do Século XX as doenças eliminavam grande parte da população mundial. Um simples gripe podia matar! Tuberculose, sífilis, lepra, febre amarela e outras tantas coisas hoje facilmente identificáveis e curadas mediante os extraordinários avanços da Medicina, tinham as suas verdadeiras causas ignoradas, uma vez que era desconhecida a existência das bactérias e dos vírus. Os médicos de então atribuiam essas doenças aos "miasmas que andavam pelo ar" e sua terapia consistia no emprego de chás, pomadas e beberagens inócuas, aliados ao emprego largamente disseminado dos repelentes vermes sanguessugas que, aplicados em grande quantidade nas peles dos pobres pacientes, drenavam o seu sangue, causando ainda mais doenças e infecções. Apesar da dedicação e do estoicismo, os médicos daqueles tempos, muito embora acreditasem no contrário, na verdade NADA SABIAM!


Pode-se dizer o mesmo de alguns modernos cientistas; Igualmente de certos astrônomos; de alguns escritores; de outros obliterados meios religiosos e também de um grande grupo de céticos que egocentricamente se acreditam a obra-prima de todo o Universo, negando a possibilidade da existência de vida na sua insondável imensidão. Portanto, pela "lei dos sanguessugas", o que eles hoje acreditam ser verdade tornar-se-á a grande mentira de amanhã. Bilhões e bilhões de galáxias, cada uma delas contendo bilhões e bilhões de estrelas, juntamente com seus sistemas planetários associados, não podem ter sido criadas como enfeites ou mero deleite para a visão humana. Tudo isso decididamente não aconteceu por simples obra do acaso e teve certamente um propósito, uma grande finalidade!


Aqui vemos um conglomerado de estrelas situado na Constelação de Órion. Obviamente, em meio à infinidade de sistemas estelares e planetários tais como esses, vivem diversas humanidades diferentes, cada uma devidamente adaptada às condições do seu habitat - algumas delas certamente evoluídas milhares, ou talvez milhões de anos à nossa própria frente! A Terra em que vivemos, um miséro grão de pó em meio à imensidão, orbita uma estrela anã-amarela de quinta grandeza - nada menos do que um humílimo fósforo se comparado às coisas infinitamente grandiosas que se espalham pelo Cosmos. Se em pouco menos de 100 anos a humanidade terrestre já obteve grandes progressos, passando das carroças aos foguetes, até mesmo viajando pelo espaço e atingindo outros corpos celestes, o que não seriam capazes de fazer seres alienígenas ultra-evoluídos, tanto mental quanto científica e tecnologicamente?


Essa foto era o que se dispunha até o momento da distante Constelação de Pegasus, situada a 150 milhões de anos-luz da Terra. Com o lançamento do Telescópio Hubble pela NASA, vários sistemas planetários têm sido descobertos. Em novembro de 2001, por exemplo, foi divulgada por aquele órgão espacial a extraordinária existência nessa distante constelação de um planeta com tamanho do nosso Júpiter, orbitando em torno de uma estrela semelhante ao nosso sol e batizada de HD 209458. Nada demais, a não ser pelo fato de que o tal planeta POSSUI ATMOSFERA. E isso, na pior das hipóteses, significaria que ele abriga a VIDA!


Na foto, o curioso formato da Galáxia NGC4594, também conhecida como "Sombrero". Hoje, a Astronomia e a Física de Vanguarda já têm a mais plena certeza de que a vida é uma condição matemática do Universo. Oxigênio puríssimo foi descoberto na Supernova Puppies-A, resíduo de uma massa estelar que explodira há cerca de 10 mil anos! Deve-se essa descoberta aos astrônomos Frank Winkler e Robert Kirshner. Por outro lado, os doutores Paul Davies e John Wheeler, físicos norte-americanos, descobriram que existe, de fato, um OBSERVAÇÃO PARTICIPANTE (na falta de um nome melhor conhecida como DEUS) que inteligentemente planejou, planeja e rege o Universo!


(Na foto, a galáxia espiralada de Cygnus). O cientista Paul Davies igualmente descobriu que existe uma Isotropia Inteligente, isto é, sintonizada em todas as direções do espaço sideral, através de uma constante matemática equivalente a 1 SEGUIDO DE QUARENTA ZEROS e especificamente direcionada com o propósito de criar a VIDA! Outros cientistas, precisamente B.J. Carr e M.J. Rees, foram mais longe descobrindo que todo o Universo ainda é banhado com os restos arrefecidos da sua longínqua criação extremamente quente (o chamado Big-Bang) - uma corrente ionizada batizada de "Radiação de 3 Graus Kelvin", isotropica e uniformemente dirigida. Tal corrente permeia todos os corpos celestes e o seu abençoado calor verdadeiramente fecunda, fazendo surgir a vida onde quer que existam condições propícias!


(Foto: Nebulosa Keyhole). Hugh Everett III, outro notável cientista de vanguarda, foi ainda mais longe e descobriu que essa Diretriz Inteligentemente Ordenada que controla tudo, através daquilo que seria a aplicação pura e simples da mais fabulosa de toda Mecânica Quântica, bifurcou o Universo! Precisamente como os galhos de uma árvore, criando também uma infinidade de mundos paralelos e descontínuos...... TALVEZ NÃO MENOS HABITADOS DO QUE O NOSSO!


(Foto: Nebulosa NGC2264). Hoje, portanto, os sábios e os cientistas, colidem com verdades muito antigas, já ensinadas desde milênios pelas antigas civilizações orientais, e de certo tempo para cá devidamente pressentidas. Exatamente como há muito tempo Voltaire já dizia: "Não posso conceber que o relógio exista e não haja o Relojoeiro". Da mesma forma como pensavam Pitágoras, Einstein e o engenheiro francês René-Jacques Moutton: "Deus é Essencialmente Matemático e Portanto Absolutamente Justo". E, por síntese, assim como magnificamente se expressou o grande filósofo Rosacruz Balzac: "Deus é Um Número Dotado de Movimento, que É Sentido, Porém Nunca Demonstrado".


(Foto: a resplandecente Antares). Aliás, os Antigos Místicos ensinavam que Todo o Universo é Mental. Que vivemos e nos movemos em uma Consciência Luminosa porque toda a Criação não passa de uma visualização de Deus! Ensinavam que no Princípio era apenas a Mente, que através de um mistério profundíssimo residia em Si mesma. E essa Mente Maravilhosa sonhava: apesar de Perfeita, aspirava por uma Perfeição maior ainda. E nos seus sonhos indescritíveis e sublimes, visualizava miríades de mundos, habitados pelas mais exóticas criaturas. Então, em um dado momento, essa Força Mental Maravilhosa, saturada de Amor, sentiu necessidade imperiosa de CRIAR. E se fragmentou, tornando-se maravilhosamente o Pai e também a Mãe, expandindo-se em um movimento progressivo e contínuo que perdura até os dias atuais, dando forma a todos os Universos e também a todos os demais seres sensíveis que neles habitam. E será através das múltiplas experiências dessas criaturas - encarnações após encarnações; evoluções após evoluções; de mundos para mundos; da matéria bruta para o Espírito Puro - que Ela aprenderá por um simples processo de delegação, quando todos os seus filhos, centelhas Dela mesma, a Si retornarem..... Onde então, cessando a expansão e iniciando-se a contração, o processo estará completo e tudo voltará de forma maravilhosa a residir no Absoluto que meditará sobre as Suas experiências e novamente se expandirá, criando um outro e inefável ciclo - contendo, ainda uma vez, novos e muitos promissores Universos!


Assim sendo, já que também Ciência destemida e verdadeiramente sábia atesta a existência da vida espalhada por todos os quadrantes do incomensurável Universo, obviamente não se pode negar a possibilidade das ruínas em certos corpos celestes, uma vez que as civilizações, assim como os planetas, nascem, crescem, evoluem e morrem. Nós mesmos, quando a Terra exaurir todas as suas condições de vida, teremos que buscar no espaço exterior a salvação. Enfim, procurar outros planetas para dar prosseguimento à nossa sobrevivência! Da mesma forma, não se pode negar que civilizações alienígenas muito antigas e evoluídas tenham dominado fantásticas formas de tecnologia, utilizando-se de técnicas com as quais não podemos sequer sonhar, possibilitando assim a locomoção através do espaço sideral ou - por que não? - através dos misteriosos meandros do próprio tempo!


(Foto: Quasars duplos Q50). Hoje, a Física de Vanguarda já admite que os Quasars e também os "Buracos Negros" podem se constituir em verdadeiros "atalhos" nas viagens espacias - túneis vertiginosos além da nossa limitada compreensão, talvez mesmo utilizados pelos tripulantes dos OVNI nas suas locomoções através das incomensuráveis distâncias siderais. Nessas regiões misteriosas e fantásticas atuam de forma maravilhosa a antimatéria e também o antitempo!


Será preciso, pois, para velejar rumo às novas e muito surpreendentes conquistas do amanhã, que o homem terrestre se redima, reconhecendo o quão pequeno é diante da esplendorosa imensidão estrelada e, em contrapartida, se dê conta do seu importante papel no Glorioso Esquema Cósmico. Reorientar seus pensamentos; rejeitar velhos e ultrapassados dogmas; unir-se em coração e mente às maravilhas da Criação de Deus; crer sinceramente que não está só em meio a esta grande comunidade planetária, sintonizando-se maravilhosamente com a vastidão estrelada da qual faz parte integrante. Participar de uma tomada geral de consciência nestes tempos críticos do Terceiro Milênio, amando e respeitando o planeta em que vive, bem como os minerais, os vegetais e os animais - todos seres vivos e sensíveis, almas em diferentes estágios evolutivos assim como ele próprio - praticando, enfim, sob todos os aspectos o maior de todos os sentimentos que é precisamente o AMOR. Portanto, Prezado Visitante deste Site, para Você que pelo simples fato de aqui estar é uma pessoa muito especial, deixamos como reflexão essa obra-prima de um grande escritor italiano do gênero Realismo Fantástico:
"O amor não conhece fronteiras ou barreiras, precisamente porque Ele reside no não-tempo e no não-espaço. Somente Ele é eterno. E se nos amarmos verdadeiramente por aquele Um que somos, poderemos vir a ser detentores do maior de todos os tesouros. Exatamente como pássaros, que a qualquer tempo que emigram encontram sempre um ninho que alguém edificou, sem nada pretender"
(Quixe Cardinale)

Nenhum comentário:

Postar um comentário