Follow by Email

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

GALERIA DO INSÓLITO II

Fotos 8



GALERIA DO INSÓLITO II



Foto proibida do interior das instalações super-secretas da ÁREA 51,
segundo o documentário Secrets of The Black World mostrando
sarcófagos metálicos onde estariam preservados diversos corpos de
tripulantes de OVNI, recolhidos pelo Governo dos EUA


Segundo Robert Lazar, físico nuclear que prestou serviços na ÁREA 51,
estas seriam as características principais do OVNI acidentado que examinou
naquelas dependências (conforme diagrama divulgado pela MC Picture Library)


OVNI quase colide com um avião da Aeroflot,
quando este decolava do aeroporto de Moscou!



Um reputado jornal norte-americano estava fotografando
este cemitério para uma reportagem. Julgando se tratar
de um defeito, resolveram ampliar a lateral direita dessa foto.....

E eis a surpresa: três figuras espectrais erguem-se por entre
as tumbas, próximas a uma imagem de Cristo!


Na febre de arranjarem mais um "ancestral do homem", cientistas
desonestos literalmente fabricaram em 1912 o "crânio" do chamado
Homem de Piltdown. As legendas da ilustração falam por si.... !


Sarcófago de Tutankamon, faraó da XVIII Dinastia Egípcia,
1285 quilos do mais puro ouro e pedras preciosas, obra-prima da
 ourivesaria, mesmo hoje talvez impossível de ser reproduzida.
A violação dessa tumba ocasionou as misteriosas  e inexplicáveis
mortes de mais de 40 pessoas, direta ou indiretamente envolvidas
com aquela profanação!


Região serrana da cidade do Rio de Janeiro.
Um imenso rosto dotado de feições alienígenas
volta-se para o céu!


O monstro do lago Champlain novamente fotografado



E nas águas escuras do Lago Ness, o seu famoso monstro
foi  novamente  fotografado, dessa feita por um atônito mergulhador!



Estranho esqueleto descoberto recentemente no Texas, EUA.
Não pertence a qualquer tipo humano conhecido!

"O homem deve seguramente acreditar que o incompreensível se tornará compreensível, ou então ele deixará de procurar"
(Goethe)

As provas arqueológicas, apesar de sempre ocultadas ou suprimidas pelos prestidigitadores da verdade, não deixam margem a quaisquer dúvidas: estranhas criaturas têm visitado a Terra desde as mais remotas e esquecidas eras. E as incontestáveis marcas da sua passagem verdadeiramente espalham-se por todos os lugares!

E de quem seriam exatamente certas imagens antiqüíssimas moldadas nas eternas rochas, desde os tempos mais esquecidos da nossa História? Um exemplo típico temos nesta nossa foto da chamada "Esfinge da Pedra da Gávea" - Rio de Janeiro.

Aliás, fomos o primeiro pesquisador a descobrir na face sul da Pedra da Gávea (aquela voltada para o Oceano Atlântico), a gigantesca imagem representando uma insólita criatura - por sinal dotada de padrões inteiramente desconhecidos na Terra. Podemos vê-la nessa nossa foto, bem ao centro da montanha, a meio caminho entre a base e o topo - em local inacessível..... Na verdade um liso paredão de noventa graus!

Ei-la, vista por dois ângulos diferentes, em outras fotos tomada por nós e dotadas de maior aproximação. A imagem dessa misteriosa criatura, em um antigo livro da nossa autoria por nós batizada de "O GIGANTE VERDE DA PEDRA DA GÁVEA", faz jus a este nome, pois foi profundamente gravada no liso paredão de granito em épocas muito remotas e através de técnicas talvez ainda hoje não disponíveis! Sua coloração é, de fato, verde, como se tivesse sido literalmente queimada na rocha bruta através de uma radiação intensa e desconhecida, contrastando nitidamente com o restante da montanha. Representa uma criatura dotada de feições diríamos "simiescas" e além de tudo usando uma espécie de uniforme e capacete cônico! Note-se o enorme e desproporcional comprimento dos braços.

Tudo isso faz sentido, pois além de a Pedra da Gávea ostentar no seu topo - a uma altitude de quase 900 metros - aquela gigantesca face que retrata uma misteriosa criatura (e que talvez seja a mesma do Gigante Verde), ela torna-se notável ponto de incidência dos chamados discos Voadores, ou OVNI, até os dias atuais. Essa antiga foto, datada de 1952, foi tomada pela reportagem da extinta revista "O Cruzeiro", quando os repórteres João Martins e Ed Keffel flagraram um deles fazendo diversas evoluções ao redor da Esfinge da Gávea. Apesar dos que pretenderam desmoralizá-los, a seqüência que se seguiu (de várias outras nítidas fotos!), foi severamente examinada por autoridades brasileiras e também por diversos órgãos do exterior, tendo sido - para total desespero dos negadores - consideradas autênticas!

E que atordoante espécie de avançada tecnologia é essa, capaz de moldar cadeias inteiras de montanhas com curiosas imagens, tais como essa que nada mais é do que a mesma Pedra da Gávea vista ao longe. Aqui temos algo que não pode ser mera coincidência: um enorme "gigante deitado"! A foto da direita sofreu uma rotação para que possamos ter uma melhor idéia do seu imenso rosto. Aliás, toda a cidade do Rio de Janeiro ostenta várias outras montanhas com este curioso formato! Quem exatamente produziu isto? E por quê exatamente os OVNI são atraídos por esses insólitos monumentos?

E examinando-se melhor o local, veremos exatamente o que nos mosta esssa nossa ilustração: o tal "gigante deitado" tem as enormes mãos cruzadas ao peito, tal como os antigos egípcios representavam nos seus sarcófagos e embalavam as suas múmias!

Sempre parece ter sido assim! Desde os tempos mais remotos, as antigas civilizações ao que tudo indica colocaram certos monumentos de modo a fazer um apelo aos céus - ou mais precisamente ao "Povo do Céu". Desde a chamada pré-história, certas estranhas edificações tornam-se bastante expressivas. Na foto, monumentos megalíticos, denominados "menires", localizados na Inglaterra e datados do Período Neolítico. Assim como as estranhas linhas de Nazca, voltam-se para o espaço e tornam-se perfeitamente visíveis a partir do ar! Nesse caso em particular, os antigos povos emularam com perfeição o formato circular de um OVNI.

E os vestígios arqueológicos de um passado bastante remoto podem verdadeiramente nos revelar inúmeras e estonteantes surpresas: no Museu de Bagdá está em exposição esse acumulador elétrico, originário da antiga Babilônia, semelhante às nossas modernas pilhas. Na verdade bem melhor do que elas, pois o eletrólito interno - por sinal um composto químico elaborado através de um material inexistente na Terra - está operante até hoje! Como explicar isso, se naquela época não se conhecia a eletricidade - a não ser que tenha sido o fornecimento de uma tecnologia advinda de seres muito evoluídos, obviamente de origem não-terrestre?

Talvez os mesmos iniciadores que deixaram na Pedra Pintada, Roraima, Brasil, um imenso painel com cerca de 600 metros quadrados, ostentando caracteres alfabéticos que não existiam há mais de 6.000 anos atrás e que vieram posteriormente a fazer parte da cultura das mais antigas civilizações conhecidas, tais como: Egípcia, Fenícia, Etrusca, Sabeana, Hebraica, Grega, Bérbere, Sumeriana e Ibérica, alguns deles mostrados na ilustração acima. Os caracteres desse imenso painel foram considerados como A LÍNGUA MATER DA HUMANIDADE TERRESTRE!

Itacoatiara do Ingá, Estado da Paraíba, Brasil. Aqui, outro imenso e belíssimo painel com trinta metros de comprimento por quatro de altura, produzido por uma desconhecida civilização, ostenta em alto-relevo misteriosos símbolos e sinais até hoje indecifrados. O quê exatamente significa tudo isso? Que estranhas espécies de mensagens são essas que se espalham não somente no Brasil como também por toda a face da Terra?

Nenhum comentário:

Postar um comentário