Follow by Email

domingo, 11 de setembro de 2011

Este Mês Uma Lua Cheia... Cheia de Detalhes

A Lua cheia deste mês é especial, porque é conhecida no hemisfério norte como “a Lua da colheita”.

Devido à localização do Sol, Terra e Lua neste mês, a lua quase cheia aparecerá baixa no céu a sudeste por várias noites seguidas, o que tradicionalmente, tem permitido aos agricultores uma extensão da luz do dia, durante o período crítico do ano, quando eles estão colhendo suas safras.

A lua em 4 de setembro estava com ¼ de seu disco preenchido, agora está se movendo em direção ao preenchimento completo do disco lunar ou lua cheia, que acontecerá na noite de 12 de setembro, atingindo seu pico na segunda, 13 de setembro.

Sob um olhar cuidadoso, ou melhor sensível, nas próximas noites, você ficará surpreso com a quantidade de detalhes que você poderá ver a olho nú. Na verdade, você poderá ver mais detalhes na lua a olho nú, que podem ser vistos em Marte com os melhores telescópios na Terra.  Usando um simples binóculos ou pequeno telescópio, você será capaz de ver uma série de detalhes de relevo e até mesmo, as famosas crateras lunares.


Fiquem bem e boa observação


Fonte: Space.com
Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes


Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul ©©: http://projetoquartzoazul.blogspot.com/#ixzz1XPk0Y41C


Ai de mim nessas horas
Que mira as estrelas e os astros noturnos
Tendo a lua cheia sua mais perfeita luz
Iluminando meu quarto soturno
Cheio de saudade e solidão

Apois São Jorge
Santo guerreiro, amado cavaleiro
Que em lua cheia com seu corcel
Valioso amigo e companheiro
Há de ter matado o dragão

Meu amigo ao longe
Tão qual guerreiro, amado cavaleiro
Veste vossa proteção em cruz vermelha
Montado em corcel ligeiro
E de lança na mão
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Amigo de longe olhar

Ai de mim nessas horas
Que mira as estrelas e os astros altos
Tendo a lua cheia sua mais perfeita luz
Iluminando meu manto alvo
Sangrado e suado de solidão

Apois São Jorge
Santo guerreiro, valente cavaleiro
Que em lua cheia com seu corcel
Valioso amigo e companheiro
Há de ter matado o dragão

Mia senhora ao longe
Donzela de luta, arqueira sagaz
Carrega em seu peito uma chama
Que queima forte em prece assaz
E de terço na mão
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Suserana de longe olhar

Amigo distante
Não vejo a hora de, ao longe, te ver
Em triunfal retorno sobre os mouros
Com tua flâmula ao vento se contorcer
Em sublime visão

E não tardes amado
Que aqui tua donzela te espera
Com mais que o peito na mão
Esperando-te acabar essa procela
Dentro do meu coração

Em prece solene
Não há em meu coração nada mais
Que, de meu amigo, o salvo retorno
Rogo-vos, Pai, que me torturastes demais
A meu amigo proteção
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Amigo de longe olhar

Senhora distante
Não vejo a hora de, ao longe, ver
Tua imagem dama a me acenar
Com lenço branco no ar a volver
Em sublime visão

E não tardo amada
Mas aqui teu servo fiel batalha
Com mais que a espada na mão
Esperando acabar com o que me atalha
Matando até um dragão

Em prece solene
Não há em meu coração nada mais
Que, de mia senhora, às saudades
Rogo-vos, Pai, que já lutei demais
A mia luta compaixão
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Suserana de longe olhar

Findo o embate
Retornam os cruzados, hospitalários
Nobres e servos de tantos reinos
Que caçaram ao longe seu salário
Em nome de Deus e oração

Só não vejo amigo
Coração mais que aflito o procura
Entre os rostos cansados e marcados
Por tamanha cobiça e loucura
Cadê meu coração?

Tende dó São Jorge
Que o avisto em maca dormindo ferido
Em vossas vestes templárias em cruz rubra
Acudo chorando meu amigo marido
Que tendes mia mão
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Amigo de tão belo olhar

Findo o embate
Retorno cruzado a meu reino morada
Nobre de riqueza de longe terra
Para me casar com minha senhora amada
Que jurou-me a mão

Só não vejo suserana
Coração mais que aflito a procura
Entre as damas que esperam seus moços
Só não encontro igual formosura
Da dona de meu coração

Tende dó São Jorge
Que abro meus olhos em maca ferido
E vejo donzela chorando em cima de mim
Senhora mais bela que já tenha visto
Fazia-me uma oração
Ó lua cheia de plena beleza
Levai minha prece a meu amor
Suserana de tão belo olhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário